Após o Parto - Fotografia Artística Carême - Caxias do Sul / RS

Após o Parto

 

Após o Parto é um projeto direcionado a mulheres que são mães.


Trata-se de um trabalho artístico autoral no estilo rococó. O projeto é um instrumento de criação de experiências positivas para as mamães. Tem como potencial resgate da autoestima e até mesmo o poder de documentar uma fase única da vida gerando conexões interpessoais.


Na essência, ele oportuniza o reencontro da mulher com ela mesma – antes de ser mãe – para que assim, ela tenha uma visão ainda mais positiva de si, gerando autoconfiança.


A maior parte das mulheres falam a seguinte frase quando pegam as fotos

anteriores à maternidade: 


– Como eu era bonita.


Sabemos que existem diversas transformações no corpo. Alterações hormonais e também um amadurecimento muito intenso, mas por que não ter a oportunidade de sentir-se ainda mais bela na atual fase?

 

É uma fotografia de empoderamento feminino, que fala sobre a mulher que existe dentro de cada mãe. É sobre liberdade, beleza, autoestima, felicidade, moda, arte, introspecção e reencontro.

 

O projeto “Após o Parto” é dedicado especialmente para:


· Mulheres que não se veem tão belas como antes de terem

filhos;


· Mulheres que iniciam uma nova carreira ou se reinventam após a maternidade; 

 

. Mulheres que se libertam de relacionamentos abusivos; 


· Mulheres que buscam autoconfiança para impulsionar os próximos passos das suas

vidas.


Como funciona:

É realizado um estudo da personalidade e história de vida da cliente, chamada de intérprete (como nomeamos em trabalhos artísticos). O próximo passo é criar autenticidade através de embasamento e aprofundamento teórico, estudo conceitual, referenciais e pesquisa do viés artístico, aplicada a história da pessoa para assim, atingir o objetivo principal do projeto.


Após, escolhemos em cada cidade uma locação onde existam elementos do século XVIII com características da fase artística rococó, que surgiu na França e tinha por particularidade ser leve e intimista com formas de curvas em elementos decorativos e motivos florais – alegre como uma ópera cômica de Mozart. Traduzia amor. Uma arte psicológica, delicada, de tons suaves e gradações cromáticas que fazem lembrar o sfumato renascentista. 

Na pintura era evidenciada por pinceladas rápidas, efeitos suaves e movediços além de tons pastéis que traziam delicadeza às roupas, pele e cabelos.